domingo, 18 de abril de 2010


Coragem, às vezes, é desapego. É parar de se esticar, em vão, para trazer a linha de volta. É permitir que voe sem que nos leve junto. É aceitar que a esperança há muito se desprendeu do sonho. É aceitar doer inteiro até florir de novo. É abençoar o amor, aquele lá, que a gente não alcança mais.

Ana Jácomo

2 comentários:

  1. choreiiiiiiiiiii, perfeito!

    eu tô me sentindo assim, talvez eu seja corajosa!

    ResponderExcluir